Quinta do Correio Tinto 2017 (750ml)

Início/Produtor/Quinta dos Roques/Quinta do Correio Tinto 2017 (750ml)

Quinta do Correio Tinto 2017 (750ml)

Disponível

Produtor: Quinta dos Roques.

Classificação: Tinto.

Uva(s): Jaen (40%), Touriga Nacional (35%), Alfrocheiro (15%), Tinta Roriz (10%).

País: Portugal.

Características Organolépticas:
Vinho de cor rubi, perfeitamente límpido, de aroma frutado intenso, lembrando bagas silvestres e caruma do pinheiro. Na boca sente-se o corpo e a adstringência própria da juventude, prenunciando um bom envelhecimento.

R$92,90

Quantidade:

Quinta do Correio Tinto


Região: Dão - sub-região de Mangualde.

Classificação Legal: Dão D.O.C.

Graduação Alcoólica: 13,5ºGL.

Amadurecimento: 10% em barricas de carvalho, o restante em tanques de aço inox.

Estimativa de Guarda: 5 anos +.

Temperatura de Serviço: 16ºC.

Características Climáticas: Protegida em três lados por altas montanhas de granito, a região recebe pouca influência atlântica. Beneficia-se de verões quentes e longos. Ano com clima muito equilibrado.

Características do Solo: Arenosos e graníticos, de excelente drenagem.

Elaboração: Esmagamento das uvas com desengace total, seguido de fermentação em cubas de aço inox, com leveduras selecionadas, à temperatura de 28-30˚C. O tempo de maceração foi de 12 dias e as remontagens foram suaves. Antes do engarrafamento o vinho foi sujeito, apenas, a uma ligeira filtração por placas de celulose, de modo a preservar toda a sua cor e estrutura.

Sugestões de Harmonização: Muito versátil: para uma infinidade de preparações leves; Ensopado de frango com legumes e especiarias; Pão camponês com patê de fígado suíno; Maravilhoso para um piquenique dominical; Tirinhas de lombo suíno fritas no azeite.

Porque Comprar Esse Vinho:

  • Sempre uma proposta para consumo em jovem, conjunto leve e descontraído;

  • Ótimo valor para um tinto português.


Página Oficial do Produtor: www.quintaroques.pt

Um Pouco Sobre o Produtor:

A Quinta dos Roques protagonizou a revolução de qualidade no Dão e sob o firme comando de Luís Lourenço, coadjuvado pelo grande enólogo Rui Reguinga, conseguiu transformar-se “numa das mais prestigiadas quintas e marcas de Portugal”, segundo a Revista de Vinhos. Este é o Dão na sua versão mais clássica, vinhos para quem busca uma viagem sensorial à bela região protegida em três lados por altas montanhas de granito. Envelhecem soberbamente, como atesta João Paulo Martins: “é notável a capacidade destes vinhos para evoluírem bem em cave e estarem em plena forma com quase 20 anos”.
Carrinho
Fechar

O carrinho está vazio